Sábado, 10 de Abril de 2021
54 98128.5277
26°

Poucas nuvens

Bento Gonçalves - RS

Dólar com.

R$ 5,68

Euro

R$ 6,75

Peso Arg.

R$ 0,06

Empresas e Entidades Empresas e Entidades

Setor moveleiro de Bento Gonçalves cresce 10,9% em 2020

Mesmo com a pandemia do novo coronavírus, setor aumentou seu faturamento, aumentou o número de postos de trabalho e manteve estável as exportações.

04/02/2021 13h18 Atualizada há 2 meses
44
Por: Redação Fonte: Divulgação
Jeferson Soldi/Divulgação
Jeferson Soldi/Divulgação

O polo moveleiro de Bento Gonçalves reverteu a queda de desempenho verificada nos primeiros meses da pandemia. O balanço total de 2020, conforme dados apurados esta semana pela Inteligência Comercial do Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis), aponta que o polo teve faturamento de R$ 2,23 bilhões, um crescimento nominal de 10,9% em relação a 2019.

Atualmente, as empresas do polo moveleiro de Bento Gonçalves respondem por 27,2% do faturamento do estado, onde o total faturado em 2020 foi de R$ 8,22 bilhões – crescimento nominal de 9,1% em relação ao ano anterior. A retomada que teve início no segundo semestre fica muito evidente no comparativo interanual do segundo semestre. Em Bento, houve crescimento nominal de 22% e no RS, 25,5%.

O economista do Sindmóveis, Eduardo Santarossa, explica que apesar da trajetória positiva nos últimos meses, as perdas decorrentes da pandemia ainda não foram recuperadas. Dentre os principais motivos, estão a alta dos custos e a falta de matérias-primas e insumos em decorrência da desestruturação da cadeia produtiva. Nesse contexto, as vendas se recuperaram de modo mais rápido do que a produção em um cenário de estoques em baixa e alta no preço dos insumos, em especial os dolarizados.

Conforme o presidente do Sindmóveis, Vinicius Benini, a pandemia vai deixando para o setor moveleiro o aprendizado de que o status quo pode mudar abruptamente. Segundo ele, fica claro que as empresas mais preparadas tomaram frente nesse mercado que pede um dinamismo muito grande no atendimento, gestão de produção e entregas. “Estrategicamente, é crucial que as empresas se aproximem das entidades que as representam. Mais do que nunca, é preciso que as pessoas se proponham a contribuir coletivamente para alcançarmos um melhor entendimento do período pós-pandemia. Não vejo como nenhuma de nossas empresas possa crescer isoladamente, sem que tenhamos um ambiente propício a toda indústria moveleira e um polo competitivo no mercado”, propõe.

Empregos

No polo de Bento Gonçalves, que inclui quatro municípios, a variação verificada no ano de 2020 foi positiva em 4,7% em relação ao início do ano passado. O saldo em dezembro foi positivo de 274 empregos e um total de 6.169 empregos diretos gerados pela indústria de móveis. No RS, a variação é positiva de 4,0% em relação ao início de 2020, com um total de 36.066 empregos diretos. 

Mesmo com a crise, o crescimento na geração de empregos pela indústria moveleira supera a média das indústrias de transformação no estado e no país, e o ritmo é praticamente o mesmo em Bento Gonçalves. Também é importante destacar que supera os patamares pré-crise.

Exportações

As exportações moveleiras reagiram de modo favorável nos últimos meses de 2020 e a região conseguiu recuperar boa parte das perdas que ocorreram no segundo trimestre do ano passado, considerado o pior período para os embarques de móveis. No polo moveleiro de Bento Gonçalves, os valores exportados em dólares ficaram praticamente estáveis em relação ao ano anterior e melhor desempenho em comparação ao estado e país. Foram exportados US$ 47,6 milhões, o que representa uma queda de 0,2% em comparação a 2019.

Os Estados Unidos estão consolidados como o principal destino dos móveis da região. Destaques também para os bons resultados foram registrados para Peru, Reino Unido, Porto Rico, Equador, França e Emirados Árabes Unidos. Os dados são originários do Comex Stat – portal oficial de estatísticas de comércio exterior do Brasil – e apurados pela Inteligência Comercial do Sindmóveis Bento Gonçalves.

Bento Gonçalves encerrou o ano passado com melhor desempenho em comparação ao estado e país. Embora as exportações do RS e Brasil os últimos meses do ano tenham retomado uma trajetória positiva a partir dos níveis pré-pandemia, ainda não foram capazes de recuperar as perdas do ano. No RS, a queda foi de 9,8% e, no Brasil, de 2,0%.

Resultado de imagem para exportações moveleiro

Expectativas para 2021

O setor começa 2021 aquecido e com expectativa de continuidade nas contratações neste primeiro trimestre. Em termos de faturamento, o Sindmóveis projeta um crescimento real de 4% para o polo moveleiro de Bento Gonçalves em 2021. Em termos nominais (sem descontar-se o aumento dos custos, inflação do período, etc), está sendo projetado um crescimento de 9% no faturamento.

O polo moveleiro de Bento Gonçalves é o principal do país em número de empresas e peças produzidas, com aproximadamente 300 indústrias localizadas no município sede e também em Monte Belo do Sul, Pinto Bandeira e Santa Tereza. O Sindmóveis fomenta, desde 1977, um cenário de desenvolvimento para o polo e o setor moveleiro nacional seja por meio da representação sindical ou ações de apoio aos associados, articulação política, ações comerciais e programas inovadores.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.