Segunda, 20 de Setembro de 2021
18°

Pancada de chuva

Bento Gonçalves - RS

Política Obras públicas

"Nosso hospital público não vai concorrer com o Tacchini", revela o prefeito de Bento, Diogo Siqueira

Prefeito foi o palestrante no primeiro evento realizado pelo CIC Bento Gonçalves desde o início da pandemia do novo coronavírus.

01/09/2021 às 13h50 Atualizada em 02/09/2021 às 16h50
Por: Redação Fonte: Exata Comunicação
Compartilhe:
Prefeito Diogo destacou que as obras do complexo de saúde estão em ritmo acelerado (Foto: NB Notícias)
Prefeito Diogo destacou que as obras do complexo de saúde estão em ritmo acelerado (Foto: NB Notícias)

O prefeito de Bento Gonçalves Diogo Siqueira foi responsável por abrir o ano de eventos do Centro da Indústria Comércio e Serviços de Bento Gonçalves (CIC-BG) na noite desta terça-feira, 31 de agosto. Foi a primeira palestra-jantar realizada pela entidade desde o início da pandemia do novo coronavírus.

Um dos grandes destaques da palestra do prefeito foi a questão envolvendo o Complexo Hospitalar de Saúde e o Hospital Público de Bento Gonçalves. O prefeito Diogo Siqueira deixou claro que o o hospital municipal não pretende abrir concorrência com o Hospital Tacchini. Ele explicou que a ideia é oferecer novos serviços de referência, atendendo não só a população de Bento Gonçalves, mas também de toda a região. O prefeito destacou ainda que as obras do bloco cirúrgico são uma prioridade para suprir a necessidade de cirurgias eletivas. Atender em Bento pacientes com cirurgias de ortopedia e oftalmologia, além de outras de alta complexidade. “Hoje estamos construindo o bloco cirúrgico. Nosso objetivo é atender a população não só de Bento, mas uma população estimada de 250 mil pessoas. Será uma estrutura gratuita e de qualidade que somará forças com o Hospital Tacchini, e não concorrer com ele”, disse o prefeito.

Em sua palestra, Siqueira repetiu várias vezes a frase: "fazer o simples com excelência". De acordo com o prefeito, este foi o foco de sua administração nestes primeiros oito meses de mandato. O mandatário apresentou ações feitas e projetadas em diversas frentes. No incentivo ao empreendedorismo, destacou as 20 empresas já beneficiadas em 2021 com a Lei de Incentivo ao Desenvolvimento Econômico, além dos outros oito projetos que estão em andamento. “Já temos orçamento garantido de R$ 1 milhão para fazer os investimentos. Queremos fazer com que os impostos arrecadados voltem para quem empreende também, para incentivar que as empresas cresçam”, enalteceu.

Presidente Capoani destaca ações do CIC-BG durante a pandemia

O presidente do CIC-BG, Rogério Capoani, lembrou da destacada atuação de Diogo Siqueira durante a pandemia, em 2020, quando articulou sua liderança juntamente aos órgãos de saúde. “Se o município conseguiu dar uma resposta para esse momento único, parte importante deste mérito também cabe ao Diogo. E quem consegue lidar com uma situação dessas, não tenho dúvidas, tem competência para enfrentar quaisquer situações que exijam postura de gestor e coragem de decisão”, elogiou Capoani.

O gestor da centenária casa dos empresários também destacou essa sintonia entre as entidades da cidade para construir a Bento Gonçalves do futuro. Capoani disse que o CIC-BG estará ao lado para integrar a cidade no desenvolvimento coletivo juntamente com o Bento+20. “Precisamos usar e abusar das câmaras técnicas e do Masterplan já confeccionado de forma inicial e mutante, conforme a sua execução e planejamento em conjunto para o bem da nossa cidade”.

Presidente Capoani destacou a necessidade da liberação dos recursos públicos para ajudar a Fundaparque (Foto: Bárbara Salvatti/Exata Comunicação)

Em seu discurso, Capoani ainda lembrou do período superior a um ano no qual a entidade precisou paralisar os eventos presenciais, embora não sua atuação comunitária. Em especial, destacou o protagonismo da entidade no combate à pandemia, com a criação do movimento Unidos por Bento, primeiramente para a construção de leitos hospitalares na UPA e depois com o Consultório do Trabalhador, um centro de atendimento e tratamento imediato para covid.

Capoani também destacou a atuação regional do CIC-BG na ocupação de um posto no Observatório Regional da Saúde para monitorar os efeitos da covid na Serra e sendo, ao lado da Amesne, um grande interlocutor com o governo do Estado. “Conseguimos o imensurável resultado de sete conversões de bandeira vermelha para laranja no primeiro modelo de distanciamento controlado, uma grande contribuição para a vida, o trabalho e a liberdade de milhares de pessoas dos 49 municípios da macrorregião da Serra ”, disse Capoani.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários