Segunda, 20 de Setembro de 2021
18°

Pancada de chuva

Bento Gonçalves - RS

Geral Opinião

Sonhar é acordar-se para dentro

Em sua coluna, Sergio da Silva Almeida destaca a importância de transformar os sonhos em ações práticas.

26/07/2021 às 09h46
Por: Redação Fonte: Sergio da Silva Almeida
Compartilhe:
Sonhar é acordar-se para dentro

Em minhas palestras, as pessoas me perguntam: “Quando sei que um sonho é verdadeiro?”. Eu respondo, sem pestanejar: “Quando ele te leva à ação”.

Há alguns anos, eu recém havia finalizado uma palestra in company na cidade de Teutônia quando um participante me contou: “Eu tenho um sonho, mas não consigo agir”. Perguntei qual era seu sonho. Ele respondeu, de pronto: “Eu quero comprar o terreno do lado da casa da minha avó”. Rebati: “Como você se sente se eu comprá-lo antes?”. Seu semblante anuviou-se, e ele respondeu: “Como não tenho condições de comprá-lo, o perderei”. Eu o aconselhei: “Cara, muda teu sonho, pois ele não é verdadeiro. Se você o desejasse ardentemente, faria algo para evitar que eu o comprasse. Na verdade é sua avó que tem o sonho de tê-lo morando ao lado da casa dela”.

Motivação pode ser entendida como um motivo que leva à ação. Uma força que aciona e direciona o comportamento. Como escreveu o poeta Mário Quintana: “Sonhar é acordar-se para dentro”.

Lembro de uma história que li sobre o jogador displicente que fazia parte do time de futebol da escola. Certo dia o treinador lhe entregou um telegrama: “Querido filho, seu pai morreu. Venha imediatamente.” Após o velório, o garoto apareceu para jogar e perguntava a todo instante: “Treinador, posso jogar? Por favor, tenho que jogar”. Como nunca esteve motivado, o treinador “não deu bola”. O time entrou em campo tropeçando nas próprias pernas. O garoto aproximou-se novamente: “Treinador, deixe-me jogar por favor”. O Homem olhou o placar e pensou: “nada pode ser pior”. E o colocou em campo. Quando o jovem pisou no gramado, começou a correr, armar passes e dar assistências tal qual um craque. Seus companheiros, contagiados com seu entusiasmo, fizeram o mesmo e as arquibancadas foram sacudidas com a vitória do time. Ao fim do jogo,o treinador se aproximou e disse: “Nunca vi nada igual. O que houve com você?”. O garoto respondeu: “Bem, meu pai era cego e hoje foi a primeira vez que ele me viu jogar!”.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Sergio da Silva Ameida
Sergio da Silva Ameida
Sobre Sergio Almeida é escritor e palestrante e, em sua coluna semanal, vai falar sobre Empreendedorismo, Família, Trabalho e muito mais. Acompanhe!
Bento Gonçalves - RS Atualizado às 17h07 - Fonte: ClimaTempo
18°
Pancada de chuva

Mín. 14° Máx. 27°

Ter 18°C 10°C
Qua 20°C 7°C
Qui 19°C 9°C
Sex 21°C 11°C
Sáb 23°C 11°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete