Sábado, 10 de Abril de 2021
54 98128.5277
28°

Poucas nuvens

Bento Gonçalves - RS

Dólar com.

R$ 5,68

Euro

R$ 6,75

Peso Arg.

R$ 0,06

Tecnologia Tecnologia

Após "fuga de usuários", Whatsapp adia alterações nas normas de uso

Nova política do app inclui compartilhar as informações com os servidores do Facebook e gerou a ida de mais de 30 milhões de pessoas para o Telegram

16/01/2021 11h34 Atualizada há 2 meses
105
Por: Redação Fonte: Divulgação
Divulgação
Divulgação

O aplicativo de troca de mensagens WhatsApp anunciou nesta sexta-feira, 15, que adiará uma alteração em suas normas sobre troca de informações devido à perda de usuários para concorrentes como Telegram ou Signal. Nos primeiros dias do anúncio, o aplicativo viu mais de 30 milhões de usuários começarem a utilizar o Telegram, que comemorou a chegada maciça de novos integrantes.

"Estamos adiando a data em que se pedirá às pessoas para revisar e aceitar os novos termos", informou o WhatsApp, de propriedade do Facebook, em uma publicação em seu blog. A empresa cancelou o prazo de 8 de fevereiro para que os usuários aceitassem as novas normas, que incluem compartilhar suas informações com os servidores do Facebook. A mudança será revista e foi adiada até 15 de maio.

A decisão unilateral fez com que usuários fieis do Whatsapp não cancelassem suas contas do aplicativo, mas, sim, passassem a conhecer funcionalidades oferecidas principalmente pelo Telegram. O aplicativo russo é similar ao Whatsapp mas, atualmente, dispõe de muito mais funções que o aplicativo mais utilizado no mundo. Uma delas, por exemplo, são os grupos. No Whatsapp, o máximo permitido são 250 pessoas, enquanto no Telegram são 200 mil. Ainda no Telegram, é possível criar canais onde só o administrador envia mensagens, fotos e vídeos que não ficam armazenadas no celular de quem faz parte do canal.

Confira abaixo o comparativo entre os aplicativos


Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.