Segunda, 20 de Setembro de 2021
16°

Pancada de chuva

Bento Gonçalves - RS

Seu Pet Calopsita

Calopsita: os benefícios do espinafre para a ave!

Além da alimentação, a saúde física e emocional das calopsitas depende também de uma série de outros cuidados, como gaiola em tamanho adequado.

07/09/2021 às 10h57 Atualizada em 07/09/2021 às 12h27
Por: Jaqueline Bagnara Fonte: Petz
Compartilhe:
Divulgação
Divulgação

Além da ração comercial própria para a espécie, calopsita pode comer espinafre e outros vegetais, como algumas frutas, verduras e legumes. Ricos em nutrientes, esses alimentos ajudam a complementar a dieta da ave com vitaminas e minerais importantes para seu organismo.

No entanto, é preciso cuidado para evitar contaminações e excessos que podem colocar em risco a saúde física da sua companheira. Vamos descobrir como dar espinafre para calopsita?

Conheça as vitaminas do espinafre benéficas à calopsita

Famoso entre alguns por ser o alimento que dá superforça ao personagem Popeye, o espinafre de fato é muito rico em nutrientes, trazendo diversos benefícios para a nutrição de seres humanos. Além de nós, calopsita pode comer espinafre e também aproveitar os nutrientes dessa hortaliça. 

Além de contar com fibras, carboidratos e proteínas, o vegetal possui minerais importantes como ferro e cálcio, que participam de diversas funções do organismo das calopsitas. Entre as vitaminas, as principais substâncias do tipo presentes no espinafre são:

Vitamina A: conhecida também como retinol, é essencial para uma boa visão e para a reprodução. A substância participa, ainda, de diversas funções da pele, contribuindo para os processos de proteção e de regeneração da pele e para a aparência das penas;

Vitaminas do complexo B: são cofatores importantes nas reações de metabolização de carboidratos, proteínas e lipídios. A deficiência dessas vitaminas pode ser observada principalmente no mau aspecto das penas;

Vitamina K: entre outras funções, está associada principalmente à coagulação sanguínea.

A respeito do aporte de micronutrientes do espinafre para calopsita (e de outros alimentos), vale destacar que rações para calopsita de qualidade são enriquecidas com vitaminas e minerais, levando em conta as principais necessidades da espécie. 

Mas você pode oferecer outros alimentos para calopsita de maneira intercalada ao longo da semana, desde que com moderação, uma vez que, assim como a deficiência, o excesso de vitaminas (hipervitaminose) também pode trazer prejuízos ao organismo. 

Como dar espinafre e outras hortaliças à calopsita

Para que sejam efetivamente seguras, é fundamental servir espinafre e outras hortaliças e verduras que calopsita pode comer sempre muito bem-lavadas. Isso porque a ingestão desses alimentos sem a devida higienização pode desencadear uma série de doenças a partir da contaminação por micro-organismos.

Causada por um protozoário, a giardíase é uma das principais doenças que podem estar ligadas à ingestão de alimentos contaminados. 

Classificada como uma zoonose, isto é, uma doença transmissível para humanos, a giardíase provoca diversos sintomas que requerem atenção e cuidados, como diarreia, falta de apetite, fraqueza e perda de peso. Calopsita pode comer espinafre, mas esse ponto requer alerta.

Alimentos frescos, como as hortaliças e verduras para calopsita, também demandam cuidados para que não oxidem na gaiola, atraindo insetos para o local. Para evitar o problema, procure servir esses alimentos em pequenas porções. Caso não tenham sido consumidos em até duas horas, descarte-os imediatamente. 

Para mais informações sobre alimentação, consulte um veterinário

Calopsita pode comer espinafre, mas o manejo inadequado, incluindo uma alimentação pobre em nutrientes, estão entre as principais causas de problemas de saúde em calopsitas. 

Em caso de dúvidas no dia a dia ou em situações especiais, como os períodos de troca de penas e de reprodução, consulte um veterinário para mais orientações sobre como garantir uma alimentação balanceada.

Além da alimentação, a saúde física e emocional das calopsitas depende também de uma série de outros cuidados, como gaiola em tamanho adequado.

Além disso, está o enriquecimento ambiental, com atividades que estimulem alguns comportamentos naturais da calopsita, como descascar objetos de madeira com o bico, locomover-se de um poleiro para outro e interagir com o tutor. 

Aproveite outros conteúdos sobre calopsitas! No blog da Petz,

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários