Quinta, 29 de Julho de 2021
54 98128.5277
Viver Bem Relacionamento

Dicas para saber se você está em um relacionamento abusivo

Você Acha que está em um relacionamento abusivo, mas não tem certeza.Veja

02/06/2021 09h51
118
Por: Jaqueline Bagnara Fonte: blogapimentou
Divulgação
Divulgação

1. O que caracteriza um relacionamento abusivo? Não é preciso que haja agressão física para que ele se configure como abusivo? Ele pode ser físico, verbal e sexual?

Não, a agressão via de regra começa com ofensas verbais e desqualificação da pessoa, o último estágio geralmente é o sexual, isto é o mais comum, mas já observamos o abuso sexual vir antes do físico.

2. Como podemos reconhecer um parceiro abusivo?

Eles são ciumentos, possessivos, tem vontade de controlar tudo ao seu redor, tem mudanças bruscas de humor e sentem a necessidade de inferiorizar o outro parceiro.

3. Quais as consequências desse tipo de relacionamento para a pessoa que é abusada? Ela pode ter depressão, ficar machucada demais por causa do abuso físico e sofrer outras consequências?

Ela se anula, inicia-se uma serie de atitudes incapacitantes, onde o outro tem o poder, decisão, uma co-dependência em várias instâncias.

4. O que é importante fazer/notar para não deixar que esse tipo de situação chegue ao extremo? É importante ela perguntar a si mesma se está bem com a situação, se não está sofrendo, se o parceiro não esta lhe fazendo mal?

Dar um basta o quanto antes, tanto com palavras como com ações, um muitos casos são necessários alguns tipos de ajuda como uma terapia, uma nova qualificação profissional, inserir-se em novos grupos sociais.

5. O que a pessoa pode fazer no caso que ela perceba que o relacionamento é abusivo e ela quer sair dele?

É essencial ter cuidado para que o parceiro não lhe cause outros problemas ou até chegue ao extremo de lhe fazer algum outro mal.

6. E no caso em que a pessoa percebe o abuso, não quer sair dele e quer tentar ‘mudar’ o parceiro. Isso é indicado? Como ela pode conversar com o parceiro para dizer que ele não está agindo corretamente? Há outros cuidados que ela deva tomar? A ajuda profissional também é recomendada?

Nunca mudamos o outro, mudamos a nossa forma de agir. Uma mudança de conduta pode levar a mudança do outro, mas isto não é garantia, pois o outro muitas vezes não quer a mudança. Sim uma terapia breve ou de casal, um coach de relacionamento, alguém que traga ferramentas de auto confiança e estima.

7. Como a pessoa deve agir em casos de relacionamento abusivo em que haja agressão física, verbal e sexual? Quais os canais que ela pode acionar para denunciar as agressões?

São muitos os canais, no caso de físico e sexual, denuncia e exames probatórios, no caso de psicoemocional, gravações e outros registros, nossa justiça esta cada vez mais especializada nesta ajuda, paralelo a isto ajuda psicológica é essencial para dar continuidade no processo e recomeçar a reconstruir a vida para não cair na mão de outro agressor.

8. Existem certas pessoas com potencial para serem agressoras? Ou isso pode acontecer com qualquer um? O que leva uma pessoa a agir dessa maneira? A gente consegue identificar esse tipo de pessoa com facilidade? Como?

Sim, existem alguns potenciais. As pesquisas mostram que vitimas de violência muitas vezes tornam-se agressões, crianças e adolescentes que conviviam em ambientes agressivos, a banalização da violência, ou a cultura da vingança repetem os padrões violentos por gerações. Nem sempre se identifica-se estes padrões facilmente, pois são indivíduos muitas vezes carentes e sedutores. Como não cair nesta, conhecendo a si, tratando suas carências, dando-se valores, dizendo alguns não, e se já esta nesta situação coragem para buscar ajuda e recomeçar.

9. E se ocorre o inverso, e quem é abusiva no relacionamento é a mulher. É possível perceber isso com facilidade? O que ela pode fazer para mudar essas atitudes e ser uma pessoa melhor com o seu parceiro?

Também não. Reconhecer que o outro não sou eu, nem minha extensão, não tem obrigações de ler meus pensamentos, nem realizar todos os meus desejos. Parar de cobrar, de comparar-se, controlar, tornar-se agradável no lugar de chata e sistemática. Ter uma relação de amor, de leveza e de companheirismo.

Blog da Apimentou fala sobre tudo relacionado as nossas vidas sexuais. Se quer saber mais sobre um determinado tema > clique 

 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Bento Gonçalves - RS
Atualizado às 03h41 - Fonte: Climatempo
-2°
Neve

Mín. -2° Máx. 10°

° Sensação
12.5 km/h Vento
97% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (30/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. -2° Máx. 14°

Geada
Sábado (31/07)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. Máx. 19°

Geada
Anúncio