Sexta, 16 de Abril de 2021
54 98128.5277
15°

Muitas nuvens

Bento Gonçalves - RS

Dólar com.

R$ 5,63

Euro

R$ 6,74

Peso Arg.

R$ 0,06

Esporte Gauchão 2021

‘Só temos que pedir perdão ao torcedor’, diz gerente do Esportivo

Técnico Rogério Zimmermann optou por não conceder entrevista coletiva após a derrota diante do Novo Hamburgo. O gerente de futebol, Luis Fernando Hannecker, respondeu no lugar do comandante alviazul.

30/03/2021 11h22 Atualizada há 2 semanas
401
Por: Kevin Sganzerla Fonte: NB Notícias
Foto: Kévin Sganzerla
Foto: Kévin Sganzerla

A derrota em casa para o Novo Hamburgo deixou a situação do Esportivo muito delicada na tabela do Gauchão 2021. Lanterna da competição, a equipe alviazul agora tem somente quatro jogos para tentar reverter o cenário visando escapar do rebaixamento. Ao final do jogo, desolado pelo revés, o técnico Rogério Zimmermann optou por não conceder entrevista coletiva. O gerente de futebol, Luis Fernando Hannecker ocupou o seu lugar, salientando o pedido de perdão ao torcedor alviazul após mais uma derrota na competição. 

De acordo com o gerente, o confronto diante do Novo Hamburgo era a esperança para o Esportivo voltar a respirar no Campeonato Gaúcho, no entanto, o time sentiu a pressão do jogo decisivo. “Hoje tínhamos uma esperança muito grande de ter uma reação dentro da nossa casa, aumentar a nossa autoestima, nossa confiança, mas infelizmente o nosso time sentiu a pressão de ter que ganhar o jogo em relação à tabela”, explica. 

Hannecker chamou a campanha do Esportivo de vexatória e pondera que não se pode responsabilizar algum atleta ou técnico sobre o momento atual do clube. Além disso, o gerente salienta que a equipe necessita reagir para que o torcedor continue acreditando na reversão do cenário no qual o Esportivo se encontra no momento. 

Zimmermann optou por não conceder entrevista coletiva / Foto: Kévin Sganzerla

“Só temos que pedir perdão para o torcedor e fazer com que ele continue acreditando, e que possamos demonstrar em campo que ele possa acreditar nessa reabilitação para que possamos fugir dessa situação, até porque o Esportivo não merecia estar nessa situação pela condição de trabalho que oferece a todos aqui”, salienta o gerente. 

Para buscar a reabilitação, o gerente afirma a necessidade de ter tranquilidade no momento atual e coragem para enfrentar a situação. “Estamos vivenciando dias difíceis aqui pela situação criada por nós mesmos, e agora é entender esse momento, ter tranquilidade para que possamos buscar uma reabilitação para não ficar na nossa imagem como profissionais essa campanha vexatória até o momento. Cada um tem que assumir a sua parcela para reverter a situação”, pondera. 

Para o confronto diante do Pelotas, Hannecker destaca que será um grande desafio, tendo em vista que será mais um confronto direto na briga contra o descenso. Uma derrota fora de casa contra o Áureo Cerúleo pode culminar em remotas chances de salvar o clube do rebaixamento nas rodadas derradeiras. “Me sinto envergonhado por não conseguir contribuir com mais coisas para o dia-a-dia, mas é nessa hora que temos que buscar mais forças e encarar essa situação sabendo que temos lá em Pelotas um desafio grande, então é necessário ter coragem”, comenta. 

“É difícil trazer alguém hoje”, destaca o gerente de futebol do Esportivo

Com a chegada de Rogério Zimmermann no comando do Esportivo, a direção já anunciou dois reforços, ambos para o setor defensivo. O prazo para as inscrições encerra no dia 1º de abril, ou seja, na quinta-feira. Até lá, o clube não deverá trazer novos nomes, tendo em vista a dificuldade de efetuar contratações no momento atual. 

Segundo o gerente, o clube encontrou dificuldades desde o início da pré-temporada para encontrar atletas que se encaixassem no perfil buscado pela direção. “O Esportivo teve dificuldades, não só financeiras como também em encontrar jogadores que se encaixassem com o perfil que buscávamos. Encontramos alguns jogadores que aqui estão e que têm qualidade e histórico no Gauchão, mas que infelizmente não deu liga, não encaixou, não encontraram o seu melhor futebol”, salienta. 

Hannecker vê a necessidade de contratar, sobretudo pelas perdas por lesões, mas afirma esbarrar nas dificuldades de trazer jogadores a essa altura da competição. “Existe a dificuldade de encontrar no mercado jogadores que sejam livres ou que queiram vir por quatro jogos. É difícil trazer alguém hoje. Temos que tentar resgatar os que estão aqui e valorizar o que o clube oferece, as condições de trabalho”, afirma.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.