Segunda, 08 de Março de 2021
54 98128.5277
23°

Muitas nuvens

Bento Gonçalves - RS

Dólar com.

R$ 5,78

Euro

R$ 6,85

Peso Arg.

R$ 0,06

Bairros Bairros

Vacinação de idosos volta a acontecer neste domingo, 21, em Bento Gonçalves

Serão vacinados idosos com idade a partir dos 83 anos, das 8h às 14h, no sistema drive-thru, junto ao Pavilhão E da Fundaparque.

20/02/2021 16h43 Atualizada há 6 dias
10
Por: Redação Fonte: NB Notícias
Divulgação
Divulgação

Idosos com idade a partir dos 83 anos serão vacinados nestes domingo, 21, em Bento Gonçalves. A vacinação será realizada no mesmo sistema de drive-thru no Pavilhão E, da Fundaparque. A expectativa é de vacinar mais de 400 idosos na ação.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a projeção é de vacinar 444 pessoas de 84 anos e 433 de 83 anos, o que daria um total de 877 doses. "Neste momento, não teríamos doses para abrir até a faixa dos 80 anos, então não faremos isso. Entre 80 e 85 anos, são cerca de três mil pessoas, e não temos vacinas para todos agora", revela a secretária de Saúde Tatiane Fiorio. Nesta etapa, serão disponibilizadas somente mil doses.

Idosos acamados acima de 85 anos também já estão sendo vacinados em casa. Pelo menos 20 já foram imunizados e outros 53 já estão com a aplicação agendada. Nestes casos, um familiar ou cuidador que o acompanha também recebem as doses. Elas vêm de um excedente de 200 unidades que foi mantido para esta finalidade.

A expectativa é de que, entre os dias 23 e 26, o Rio Grande do Sul receba uma nova remessa de Coronavac, que pode chegar a 300 mil doses para serem distribuídas proporcionalmente às cidades gaúchas. Segundo a secretária, parte da quantidade a ser repassada a Bento – ainda não definida – pode contemplar segundas doses de cargas anteriores, ou seja, já estaria "reservada" e não representaria novas imunizações.

Se a situação ainda parece estar um pouco confusa com relação à vacinação contra a Covid-19, e isso não apenas em Bento, mas em todo o Brasil, sobretudo em função da falta de doses, pode ficar ainda mais preocupante a partir de março. Tudo indica que no próximo mês também deva ter início a tradicional campanha contra o H1N1, o que exigirá, em meio à pandemia do coronavírus, um planejamento ainda mais detalhado por parte da Secretaria de Saúde.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.